Inovação

Você sabe exatamente o que OpenStack e como pode te ajudar?

By março 22, 2018 No Comments

Existem muitos projetos de código aberto (open source) no mundo da TI atualmente, e outros estão crescendo diariamente. Porém, apenas alguns deles alcançam um nível em que até grandes empresas começam a respeitá-los.

Um exemplo óbvio é o Linux. Ele cresceu a partir de um projeto de uma pessoa para ser um sistema operacional open source usado por uma grande quantidade de especialistas, empresas e leigos. Relativamente recente, até os especialistas de sua rival, a Microsoft, começaram a usar o Linux para algumas tarefas específicas.

Agora, a história parece ser semelhante para o OpenStack, uma plataforma de computação em nuvem que é usada para executar mais e mais clouds de computadores em todo o mundo. Grandes empresas como a Intel ou o PayPal o adotaram e outras companhias seguem o exemplo. Não é a toa que o OpenStack começa a ganhar o apelido de “rei da nuvem”.

Mas então, como o OpenStack funciona? Quais são os benefícios quanto tanto grandes quanto pequenas empresas podem ter em utilizá-lo?

OpenStack: melhor amigo para muitos, um monstro para alguns

O OpenStack tem uma reputação de um monstro complicado. É semelhante à Medusa da fama mitológica – para conhecê-lo melhor, você deve olhar de perto. Mas isso pode levar à petrificação, pois as empresas estão sobrecarregadas com as opções e informações que o OpenStack implica. E temendo essa complexidade, algumas empresas fugiram e espalharam o mito ainda mais, embora o OpenStack seja bastante simples de descrever.

O OpenStack se trata de uma plataforma em nuvem que facilita a distribuição do poder de computação. Isso significa que você pode ter controle sobre os recursos do seu datacenter.

Um servidor físico regular é limitado pelo seu hardware. Isso cria um problema quando o desempenho simplesmente fica longe daquele desejado. As únicas soluções são fazer um upgrade do componente sobrecarregado ou adicionar outro servidor. Mas isso não tende a ser muito eficaz.

Um boa solução é a virtualização. Ele adiciona uma nova camada acima dos servidores — um hypervisor que distribui o desempenho para servidores virtuais. É mais eficaz, mas torna a vida dos administradores e dos desenvolvedores mais difícil, especialmente quando eles usam mais hypervisors (ou marcas diferentes), o que torna o gerenciamento um pouco mais problemático.

Onde entra o OpenStack e seus benefícios

O OpenStack entra neste modelo e adiciona outra camada. Ele não se importa com servidores ou hypervisors executados sob sua regra, mas abstrai os recursos e os move para um pool compartilhado no qual as instâncias virtuais podem ser desenhadas.

Assim, fica muito mais fácil controlar sistemas mais complexos. Basicamente, tudo o que você precisa fazer é dizer ao OpenStack “me dê uma máquina virtual” e ele faz isso sem a necessidade de você descobrir qual cluster ou máquina física deverá executá-lo.

Há ainda mais vantagens. Aqui estão algumas delas:

  • Escalar fica mais fácil do que nunca: dimensionamento, elasticidade ou flexibilidade — qualquer que seja o nome, este tem sido um argumento importante para a adoção da nuvem. O OpenStack torna este processo mais fácil. É projetado para estar pronto para a escalar e para que a infraestrutura esteja sempre disponível;
  • Regra da nuvem por meio da automatização: o OpenStack oferece ferramentas poderosas de administradores que podem tornar a gestão da nuvem mais fácil, permitindo que muitos dos problemas habituais sejam automatizados. Sua interface de programa de aplicação ou API permite o controle total sobre a nuvem por meio de outros programas. Isso facilita a criação de um aplicativo próprio que pode, por exemplo, ativar outra máquina virtual;
  • A plataforma aberta permite um desenvolvimento rápido: uma das maiores vantagens que o OpenStack tem é o fato de que é uma plataforma aberta. Como o código-fonte está disponível publicamente, o desenvolvimento da plataforma tem contribuições de especialistas de todo o mundo.

OpenStack: uma solução que cabe no seu bolso

A nuvem OpenStack pode ser barata: a computação em nuvem geralmente é considerada um assunto caro, mas não precisa ser. Construir uma nuvem no OpenStack talvez não seja completamente simples. Alguns especialistas ainda propõem que esta seja uma avenida que só deve ser perseguida por grandes corporações que podem poupar as pessoas para construir e desenvolver a nuvem.

Mas ainda existe uma maneira de as pequenas e médias empresas se beneficiarem do OpenStack. Eles podem fazer isso por meio do aluguel de uma nuvem pronta a partir de provedores externos. Isso significa que a empresa não tem que cobrir os custos de construção, configuração e conclusão da plataforma.

É feito pelo provedor que pode dividir essas despesas entre seus muitos clientes, portanto, torna muito mais barato para todos eles, ao mesmo tempo que presta o mesmo serviço de qualidade. Todos esses clientes podem obter uma nuvem OpenStack trabalhando rapidamente e muito mais em conta.

Quer saber mais? Entre em contato conosco e converse com um dos nossos especialistas! Se tiver alguma dúvida, deixe seu comentário.

Leave a Reply