Inovação

Segurança da informação: você está preparado para ataques virtuais?

By outubro 19, 2017 No Comments

O sucesso de uma empresa depende, agora mais do que nunca, das medidas de segurança que ela possui. No passado, essas medidas consistiam em fechaduras duplas nas portas de entrada, gavetas com chave e arquivos trancados com cadeados. Hoje, essas medidas são secundárias à capacidade de proteger seus sistemas e redes de computadores de ataques virtuais.

O crime de ataque cibernético está em ascensão. Em 2016, o Brasil foi o 4º país que mais sofreu ataques. Além disso, o custo global do cibercrime atingirá 2 trilhões de dólares até 2019. Estatísticas alarmantes como essas mostram a crescente ameaça do crime cibernético e a importância de ter um sistema seguro para proteger sua rede.

Mas como garantir a segurança da informação e estar preparado para ataques virtuais? Quer saber mais? Continue lendo conosco!

A importância da segurança da informação

Garantir que você tenha um plano sólido de segurança da informação para proteger sua empresa de ataques virtuais é fundamental. Além disso, ter um plano de recuperação ajuda a remediar as consequências de uma violação de segurança.

Fazer isso não só promove a capacidade de ter um melhor plano de remediação, mas também ajuda a desenvolver um programa de prevenção para se manter à frente das ameaças, tendo como alicerces os processos adequados, pessoas e tecnologia no local .

Definir os principais indicadores de desempenho (KPI’s, Key Process Indicators) que cada equipe medirá é crucial. Ao fazê-lo, você poderá entender o tempo necessário para denunciar um incidente, tempo para investigá-lo e e a hora certa de apresentar uma resposta.

Como aumentar a proteção contra ataques virtuais

De uma perspectiva qualitativa, com um plano sólido de segurança da informação você poderá identificar onde ocorreu o incidente e qual a sua gravidade. Mas como fazer isso? Abaixo mostramos algumas dicas de como garantir sua proteção contra ataques virtuais e estar preparado para qualquer eventualidade:

Seus funcionários possuem senhas fortes?

Como a maioria das áreas de segurança, corrigir sua segurança cibernética é uma questão simples de estabelecer bons hábitos e protocolos, e certificar-se de que você e seus colegas aderem a ela.

Por exemplo, garantir que seus funcionários usem senhas complexas e difíceis de quebrar e que elas as alterem regularmente é uma obrigação. Peça aos seus funcionários para garantir que suas senhas tenham pelo menos oito caracteres, contenham uma mistura de maiúsculas e minúsculas e, pelo menos, um número e marca de pontuação.

Sua equipe usa celulares pessoais para o trabalho?

Você realmente não quer que sua equipe use seus smartphones para atividades da empresa — especialmente se você estiver lidando com dados sensíveis que podem comprometer a segurança da informação. Se você puder, forneça a cada funcionário um celular de trabalho dedicado, protegido por senha, e instale um aplicativo para limpar remotamente o telefone em caso de roubo ou perda.

Você está fazendo o backup dos seus dados?

Talvez você tenha ouvido falar do ransomware: é tão ruim quanto parece. Uma ataque malicioso infesta sua rede e remove ou bloqueia seus arquivos para que você não possa acessá-los até que você pague um resgate.

Manter um backup dos arquivos importantes é a única maneira de evitar a perda de acesso a eles. Investir na computação em nuvem, por exemplo, com o uso de servidores virtuais, garante que você sempre tenha disponível dados sensíveis para a empresa. Isso também ajuda a proteger suas informações contra falhas de hardware. 

Seus computadores estão protegidos com anti-vírus?

O ransomware é apenas um dos ataques virtuais que pode comprometer seus arquivos. Outras formas de malware podem se alimentar dos seus dados para fraudar seus negócios ou seus clientes, para perpetuar o próprio vírus, ou simplesmente por malícia.

Um software anti-vírus decente não é um luxo: economizar nesta área é uma economia falsa, existem outras formas de cortar custos em TI. Verifique cada novo computador que entra no escritório e tenha etapas no local para garantir que os discos rígidos externos e as dispositivos USB sejam escaneados quando conectados à sua rede, garantindo a segurança da informação.

Você determinou um nível de hierarquia de acesso?

Seus ativos humanos também são uma vulnerabilidade! Por exemplo, não faz sentido dar acesso total a todos os membros de sua equipe. Não é uma questão de confiança pessoal: apenas os funcionários que precisam de acesso a determinadas máquinas, bancos de dados ou aplicativos de software devem tê-lo.

Todo membro da equipe deve receber treinamento básico ou informações sobre cibersegurança, e aqueles com autorização administrativa devem estar particularmente bem informados. Além disso, eles devem saber que a segurança cibernética é sua responsabilidade.

Seus sistemas estão atualizados?

Você deve garantir que seus sistemas não contenham vulnerabilidades inerentes. Os sistemas operacionais e plug-ins antigos podem deslizar sob o radar dos pacotes de segurança mais recentes que você instalou.

Tudo isso está ligado à falta de atualização dos seus ambientes digitais. Mas ao invés de reclamar, a única coisa a fazer é manter-se informado sobre o que está acontecendo e procurar alertas sobre vulnerabilidades em seu sistema. Mantenha seus bancos de dados e e-mails criptografados, e você tem uma melhor chance de sair de um ataque relativamente incólume.

E se quiser continuar recebendo dicas de como se manter preparado contra ataques virtuais e melhorar a gestão de TI na sua empresa, assine nossa newsletter e receba gratuitamente no seu e-mail tudo sobre segurança da informação!

Leave a Reply